Cinco games de mundo aberto para detonar suas férias

Marcelo Jabulas – Janeiro chegou e nem todo mundo irá viajar. Mas isso não significa que as férias de verão serão uma monotonia. Dá para fazer muita coisa legal: explorar sua cidade, ir ao clube, ir ao cinema, maratonar aquela série que anda esquecida na sua lista de desejos e também zerar um game longo, aqueles que demoram uma eternidade para finalizar.

E para te ajudar a escolher, selecionamos quatro títulos que demandam horas intermináveis para chegar aos créditos. São jogos de mundo aberto, que permitem muita exploração e contam com centenas de missões e tarefas paralelas. E o melhor, são produções com mais de um ano de publicação, que podem ser compradas com valores menos exorbitantes que um lançamento. Recomendo conferir o review de cada um dos games, basta clicar no título de cada um.

Assassin’s Creed Odyssey

A série da Ubisoft ficou famosa por inserir jogadores em tramas regadas de contextos históricos. Da Jerusalém tomada pelos cruzados, passando pela Florença renascentista, cruzando o Atlântico com a colonização da América e voltando ao antigo Egito, a série é um prato cheio para quem busca um game imenso e cheio de história.

Em Odyssey, a história se passa na Grécia, num período próximo ao da Guerra do Poleponeso, por volta de 430 a.C. No game, o jogador assume o controle de um filho bastardo de um general espartano. Criado por um mercenário, o garoto – ou garota, uma vez que o jogador pode escolher o sexo do personagem e posteriormente topar com seu irmão (ou irmã) – tem como meta acertar as contas com seu velho.

Mas até o desfecho, ele tem um mapa gigantesco e incontáveis monumentos históricos para explorar, assim como encontrar indivíduos como Sócrates, Pitágoras e Hipócrates. É jogar e aprender. Disponível para PC, PS4 e Xbox One, com preços em torno dos R$ 150.

Days Gone

Sim, eu sou fã de Days Gone. E vou explicar. Days Gone é o tipico game que te escraviza, como Red Dead, GTA V e San Andreas. Para quem é fã da temática zumbi, o game praticamente te escala como protagonista de The Walking Dead, com a vantagem de você misturar as melhores características de Daryl, Rick e ainda poder usar um taco de beisebol no melhor estilo Lucille.

A história do game é a seguinte. Durante uma epidemia, o motoqueiro Deacon St. John se separa de sua esposa para ajudar seu grande amigo, que foi ferido. Cerca de dois anos se passam e Deacon tem como objetivo reencontrar sua amada. Para isso ele busca pistas nos arredores de Farewell.

Mas, não basta apenas chorar as pitangas pela moça. Deacon precisa fazer serviços de toda natureza para os acampamentos, assim como lidar com bandidos, gangues os frenéticos. Estes são os infectados que, ao contrário dos zumbis molengas de The Walking Dead, são bem mais espertos.

Para rodar os dois grandes mapas do game é preciso usar a motocicleta. E sempre há o risco de ficar sem combustível ou a moto quebrar. Situações que colocam o jogador em perigo constante e temperam o game. Exclusivo para PS4, o game tem preço cheio de R$ 160, mas sempre entra em lista de promoções.

Mafia III

Poucos games têm uma trilha sonora tão incrível como Mafia III. Embalado por Stones, Hendrix, Aretta, Creedence, Cream, o game coloca o jogador na pele de um veterano do Vietnã, negro e órfão, que viu o homem que o criou ser morto pelo chefe do crime organizado na cidade de New Bordeaux (uma cópia de New Orleans).

Tido como morto, Lincoln Clay inicia o plano de vingança, com ajuda de um agente da CIA, tomando os principais pontos do crime, como casas de prostituição, desmanches, contrabando e demais negócios ilícitos. O game prima pelo dinamismo, diálogos ácidos. Toda história é narrada por um pastor e por flashbacks de um interrogatório no Senado, anos mais tarde. Disponível para PC, PS4 e Xbox One, com preços na faixa dos R$ 80.

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

Metal Gear é a grande obra do programador japonês Hideo Kojima. Complexo, surreal e confuso, compreender a lógica da série não é fácil. Mas Metal Gear Solid 5 é capaz de explicar tudo junto de um game tático de mundo aberto.

O jogador assume o papel de Big Boss, o lendário super soldado que criou seu próprio exército de mercenários para lutar contra tiranos globais. O game se passa em meados dos anos 1980, bem antes do episódio original, que acontece em 1995. No game, Big Boss precisa cumprir missões em diferentes regiões como Afeganistão e também na África.

A cada missão, o jogador recebe créditos que podem ser usados para melhorar a base da organização Diamond Dogs, assim como adquirir novas armas e trajes. Com versões PC, PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One, seu preço varia de R$ 50 a R$ 150.

Red Dead Redemption 2

Ele foi considerado o melhor jogo de 2018 e segue como um dos grandes títulos da atual geração. Red Dead 2 segue a receita de seu antecessor e coloca o jogador num mapa gigantesco que reproduz o meio-oeste dos Estados Unidos. A trama se passa no final do século 19, cerca de 10 anos antes dos acontecimentos de Red Dead Redemption.

O jogador assume o papel de Arthur Morgan, integrante do bando de Dutch Van Der Linde, que inclusive tem o protagonista do jogo anterior, John Marston, como membro da gangue. Com gráficos impecáveis, um enredo de primeiro e excelente jogabilidade, RDR2 é garantia de centenas de horas de jogo.

O game conta com modo online, em que o jogador pode construir seu personagem e iniciar sua vida de fora-da-lei. Com versões para PC, PS4 e Xbox One, o game pode ser encontrado a partir de R$ 160.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.