Elden Ring foi feito para quem tem sangue no olho

Compartilhe esse conteúdo

Elden Ring

“Elden Ring” chegou ao mercado no dia 25 de fevereiro e se tornou um dos principais games de 2022. Nas redes sociais, o game aparece em destaque nos tópicos mais comentados. O título concorre diretamente com medalhões como “Gran Turismo 7”, que estreou nesta sexta-feira (4) e “Horizon Forbidden West”.

E uma das razões para tamanho interesse está na velha receita da FromSoftware. A produtora ficou famosa por seus games extremamente difíceis, como “Dark Souls”, “Sekiro” e “Bloodborne”. Agora ela se junta ao roteirista George R.R. Martin, autor de “Game of Thrones”.

Esse Action RPG chega com todos os elementos que tornaram a produtora popular, como criaturas grotescas, chefes titânicos e uma grande variedade de armas e poderes. Tudo isso combinado com uma rica possibilidade de customização do personagem, escolha de classes e atributos.

Em games do estilo, é legal ficar penteando seu personagem. É uma maneira de jogador se identificar e se envolver na história. Acontece que seu imponente personagem terá performance bem aquém do que o amigo acredita. Isso porque a sobrevivência em “Elden Ring” exige muita dedicação.

Trata-se de um jogo em que é preciso aprender pela dor. Lembra muito “Bloodborne”, em que o jogador morre inúmeras vezes para atravessar um curto percurso.

O produtor do jogo, Hidetaka Miyazaki, chegou a se desculpar com o público devido ao elevado nível de dificuldade do game em entrevista ao The New Yorker. “Me sinto realmente solidário com qualquer pessoa que sinta que há dificuldades demais nos meus jogos. Só quero que o maior número possível de jogadores experimente a alegria que advém da superação de dificuldades”, diz ele.

Gráficos de Elden Ring

Visualmente o game impressiona, principalmente pelo uso de novos recursos gráficos como Ray Tracing, que otimiza a iluminação, e que são realçados nos PS5 e no Xbox Series X. A qualidade visual impressiona nas texturas dos personagens, assim como no nível de detalhamento dos cenários.

Enredo

Quem esperava encontrar Jon Snow perambulando pelo jogo irá se decepcionar. É mais fácil topar com Frodo e Galdalf, pois o game tem elementos que remetem a “Lords of the Rings”.

O game se passa numa localidade chamada Terras do Meio, bem parecido com a Terra Média, de J.R.R. Tolkien. A trama também tem suas semelhanças. A história envolve um anel mágico. Mas ao invés de tentar destruir o artefato, o jogador deve recuperar fragmentos para restaurar seu poder.

Mas o que importa é que jogador irá se enveredar num imenso mapa, com diferentes tipos de biomas, criaturas, construções e missões.

É dificil, mas vale a pena!

Disponível para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S, com preços que vão de R$ 250 a R$ 400.


Compartilhe esse conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.