Dead Island – Jogue outra vez

Compartilhe esse conteúdo

DEAD ISLAND

Marcelo Jabulas | @mjabulas – Se você gosta de zumbis e anda procurando um game que custa pouco, “Dead Island” é uma ótima pedida. O game chegou ao mercado em setembro de 2011, embalado pelo onda zumbi que desencadeada pelo seriado “The Walking Dead”. Com versões para PC, PS3 e Xbox 360, o game se passa numa ilha do Pacífico, onde há uma epidemia zumbi.

A história se passa em Banoi, um arquipélago fictício, com águas cristalinas e bangalôs sobre o mar, como em Fiji. O game oferece três grandes mapas: Resort, Favela e Selva, divididos em cerca de 15 capítulos.

O Jogador se envolve numa tentativa de salvar os sobreviventes. Para isso precisa realizar diferentes tarefas com os nativos e visitantes.

DEAD ISLAND

O game consegue transmitir para o jogador a inquietação de quem acorda pela manhã e descobre que mundo está virado pelo avesso. O jogador deixa seu quarto, resort de luxo, e precisa se orientar sobre o que está acontecendo e ao mesmo tempo se defender da agressividade dos zumbis.

Personagens

No game, o jogador pode escolher entre quatro personagens: dois homens e duas mulheres. Cada um tem habilidade com um tipo de arma: tiro, lâmina, esmagamento e arremesso. Mas no frigir dos ovos, a escolha não faz diferença no decorrer da trama.

Isso porque o jogador conta com uma variedade imensa de armas. Tudo serve para dar na fuça de um zumbi. Pedaço de cano, remo, faca de cozinha, chave inglesa são algumas armas. Além disso, é possível melhorar seus itens. Além de upgrades que aumentam o dano das armas, há esquemas de modificações que vão desde simples pregos num taco de beisebol a conversão de um facão numa arma de choque.

Para isso, é preciso revirar lixeiras, malas e tudo mais em busca de insumos. Pilhas, celulares, fita adesiva, trapos, arame e tudo que for coletável não pode ser descartado. Depois é juntar tudo e fazer uma arma poderosa.

No game há armas brancas e de fogo. As armas brancas são encontradas aos montes. Já as de fogo são mais raras. Mesmo assim, o jogador pode encontrar revólveres, pistolas, fuzis e escopetas. A dica é guardar munição para combates com gangues de sobreviventes.

Nos zumbis, os tiros não causam tanto dano como uma arma de corte ou esmagamento. Além disso, as gangues sempre atacam a distância. Isso faz com que as armas brancas se tornem pouco eficazes, já que o jogador sofre muito dano até chegar perto. Mas se a munição acabar, não hesite em arremessar o facão.

Evolução

Durante o game, o jogador evolui seu personagem. Há diferentes atributos que ele pode melhorar, como ataque, sobrevivência e resistência. A cada nível, um ponto pode ser gasto. Um esquema padrão em qualquer título em que há avanço de nível.

DEAD ISLAND

Para ampliar cada vez mais as habilidades, o jogador terá que se dedicar às missões secundárias. O game oferece dezenas de tarefas que vão desde coleta de champanhe para uma sobrevivente milionária, assim como encontrar o corpo de um parente de um sobrevivente e remédios para um doente. Há tarefas mais complexas como detonar com gangues, “limpar” caminhos, restabelecer comunicações e abastecimento de água.

DEAD ISLAND

Durante o jogo, é preciso ficar atento com o fôlego do jogador. Cada golpe, salto ou corrida consome energia. Quando ela se esgota, o jogador fica vulnerável. Então se a barra de energia estiver baixa, se afaste e tome um ar. Não é vergonha recuar de vez em quando.

Gráficos

DEAD ISLANDVisualmente, “Dead Island” agrada mesmo depois de 10 anos de sua publicação. A qualidade visual impressiona, ainda mais pelo refinamento dos cenários, o desgaste das armas e mudanças climáticas. No mapa da favela o tempo fecha constantemente e rola uma chuvinha. O game também é bastante grotesco, com dilacerações, decapitações, desmembramentos e esmagamentos. Atingir os zumbis nas pernas sempre deixam eles vulneráveis.

Onde jogar

Jogar “Dead Island” não é problema. O game foi reeditado para PS4 e Xbox One. Além disso, está disponível no Steam por preços bastante razoáveis, abaixo dos R$ 40.

Legado de Dead Island

O game teve uma sequência, batizada de “Dead Island Riptide”, publicado em 2013. O game oferece a sequência imediata ao game. Outro título da Techland, que é considerado como sucessor espiritual de “Dead Island” é “Dying Light”, de 2015.

O game segue a mesma lógica de jogabilidade, com visão em primeira pessoa, armas brancas e de fogo. No entanto, um dos grande elementos de “Dying Light” é a inclusão do Parkour, que tem grande impacto na jogabilidade. Mas isso é história para outro dia.


Compartilhe esse conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.