Uncharted 3 completa 10 anos de sua estreia

Compartilhe esse conteúdo

Uncharted 3

Marcelo Jabulas | @mjabulas – Escolher qual é o melhor episódio de “Uncharted” é algo leviano e desnecessário. Afinal, todos os cinco episódios (contando o spin-off “Lost Legacy”) são impecáveis. Mas fato é que o terceiro episódio “Drake’s Deception” completa 10 anos de seu lançamento nesta segunda-feira (2). O título dá sequência à saga do caçador de tesouros, alucinado por Sir Francis Drake.

Um dos pontos legais desse game é que ele dedica um capítulo para explicar como Nathan e Sully se conheceram, nas ruas da caribenha Cartagena. Essa fase é bastante legal, pois funciona como um tutorial, ensinando ao jogador comandos básicos, nas manobras acrobáticas do título. Não que já não tinha sido feito nos demais episódios.

História Uncharted 3

Todo os episódios da franquia seguem uma linha cronológica. Como é de praxe há flashbacks, como a fase da adolescência de Nate, na Colômbia, mas a trama avança de forma complementar. No terceiro episódio o game coloca o jogador em busca de um possível tesouro da coroa inglesa, que pode estar escondido em um deserto.

No game, Nathan persegue essa teoria desde a juventude. Mas para confirmar suas hipóteses, ele precisaria de um astrolábio que fora roubado de Cartagena pela vilã da história. Após atrair os portadores do artefato, começa a busca pelo tesouro, ao lado Sully, Charlie Cutter e Chloe Frazer.

Gameplay

O gameplay segue o mesmo padrão das demais versões da série. Em “Uncharted 3”, o jogador vivencia momentos de combate, exploração, acrobacias e quebra-cabeças. Os puzzles não são difíceis de resolver. Basta um pouco de atenção pelo cenário.

A jogabilidade é muito parecida com “Tomb Raider”, mas sem as missões secundárias e aprimoramentos de armas. Além disso, Nathan não evolui de nível. A trama é mais linear, o que deixa o game mais fluido. No entanto, para quem achar que é superficial, há pequenos tesouros escondidos pelo caminho.

Nos combates, Nathan pode resolver no braço ou no tiro. O game oferece diferentes armas, como escopetas, pistolas, revólveres e fuzis. O jogador pode levar uma arma compacta (pistola ou submetralhadora) e uma arma de maior calibre. Não se apegue a essa ou aquela arma, e sim naquela com mais munição.

Gráficos e referências

Para um game de 10 anos, os gráficos são excelentes. O game conta com cutscenes cinematográficos que elevam o grau de imersão durante a campanha. A fotografia também privilegia enquadramentos que remetem a cenas clássicas de filmes como “007”, “Missão Impossível” e “Cães de Aluguel”. E claro, tudo salpicado de “Indiana Jones” até o pescoço.

Onde encontrar

Uncharted 3

“Uncharted 3: Drake’s Deception” é exclusivo para PS3. Assim, encontrar o game no varejo online não é complicado. Grandes redes de marketplace como Americanas oferecem edições em disco com valores entre R$ 80 e R$ 160. Outra opção mais em conta e muito mais vantajosa é a coletânea “The Nathan Drake Collection”, publicada para PS4. Esse pack com os três primeiros títulos sai por R$ 80.

Palavra Final

Depois de 10 anos, o terceiro episódio de “Uncharted” segue como uma referência em jogos de aventura. A história é bem construída, os gráficos são ótimos e a jogabilidade é fluida. Se o amigo ainda não jogou, não espere por mais 10 anos.


Compartilhe esse conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.