Pipoca & Joystick: As dragas de Robocop 3 e T2

Compartilhe esse conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

GAMECOIN - TERMINATOR 2

Marcelo Iglesias

A indústria do entretenimento é um negócio brutal, e faz de tudo para ampliar a rentabilidade de seus produtos, sejam filmes, músicas, jogos e seja lá o que mais. No início da década de 1990, quando Mega Drive e Super Nintendo dominavam o mercado de games, as adaptações do cinema para os games eram corriqueiras. Alguns não tinham o menor sentido, e só pegavam carona no nome do filme, outros até que tentavam mas o resultados eram medonhos. Quem lembra de Predator para NES? Outros acertavam em cheio como Super Star Wars, mas Robocop 3 e Terminator 2: The Julgament Day, desenvolvidos pela Flyng Edge era simplesmente bizarros.

Robocop 3 foi publicado em 1993, com distribuição pela Acclaim, o game chegou numa época em que um monte de filmes ganharam conversões para games, como Alien 3, Jurassic Park, dentre outras produções. Apesar de contar com versões para vários tipos de consoles, as edições para Mega Drive e Super NES eram as mais populares. A versão para o 16 bit da Sega era horrível. Sem muito coesão com o terceiro filme da trama, Robocop sai pelas ruas dando tiros nos vagabundos de Detroit.

GAMECOIN - ROBOCOP 3

Para os padrões grãficos da época, o jogo não chegava ser horrendo, mas a movimentação era péssima e os comandos imprecisos. Além disso, o título tinha aqueles obstáculos idiotas, como plataformas flutuantes que só existem para tirar vidas. Mas a verdade é que Robocop 3 é um lixo desnecessário.

GAMECOIN - ROBOCOP 3 B

Outra pérola da inutilidade foi Terminator 2: The Julgament Day. Ao contrário de Robocop 3, em que o longa-metragem era quase um trash movie, T2 por sua vez é uma obra prima dos filmes de ação. Isso fez com que o impacto negativo do jogo fosse ainda maior. No game o jogador assume o papel do T800 enviado para salvar John Connor.

GAMECOIN - TERMINATOR 2 A

O game tenta seguir a cronologia do filme, inclusive com tarefas como recolher armas, encontrar o endereço do moleque, mas com um dinâmica assombrosa. A edição para Mega Drive é de dar dó. O game peca por oferecer movimentação imprecisa e irritante, além de gráficos bastante medianos.

Para quem tiver interesse em passar momentos de ira com essas duas pérolas, basta dar uma escarafunchada na rede em busca das ROMs, pois tentar garimpar os cartuchos é uma luta em vão!

[bws_related_posts]


Compartilhe esse conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Deixe seu comentário! Vamos trocar uma ideia!x
()
x