Top Jogos PS3 – Relembre o apocalíptico Rage

GAMECOIN - RAGE 2

Redação Gamecoin

Enquanto aguardamos a chegada de nossa cópia de “Wolfenstein: The New Order”, resolvemos voltar no tempo relembrar uma das primeira produções da dobradinha id Software e Bethesda Softworks. Rage foi lançado em 2011 e estreou o motor gráfico id Tech5, o que o credencia a entrar na criteriosa lista Top Jogos PS3 Gamecoin. Rage conta a história de um futuro nada agradável. No game, a Terra é atingida por um meteoro que praticamente aniquila a vida no planeta. Antes da catástrofe o governo dos Estados Unidos (sempre os ianques) desenvolveu uma estrutura para preservar alguns seres humanos, batizada de Arca. E adivinha quem estava dentre de uma delas?

Isso mesmo, o protagonista é um dos selecionados. O problema é que ele é único sobrevivente de sua arca. Após sair do casulo algumas dezenas de anos depois ele se depara com as múmias de sua equipa e lá fora encontra sobreviventes em farrapos, bandos de maníacos e mutantes, que surgiram após a hecatombe. A partir daí o jogo começa. A primeira impressão que se tem é que Rage é um carbono de Borderlands, só com gráficos ao estilo Doom 3.

GAMECOIN - RAGE 1

A comparação é inevitável. O jogador vive em uma terra devastada e repleta de malucos. Além disso, há veículos que podem ser pilotados e a coleta de sucatas é fundamental para conseguir melhores equipamentos. Por outro lado, Rage não oferece a mesma fartura de armas de Borderlands e a exploração mapa é limitada.

Jogabildiade

Em termos de jogabilidade, trata-se de um shooter convencional, com foco nas cenas de combate. Comandos de mira, recarga, seleção de arsenal e utensílios, agachamento, corrida, salto e uso de arma secundária. Básico do básico! Não existe barra de energia, quando o jogador está a beira da morte, as manchas de sangue surgem nas bordas da tela e avisam que basta uma cuspida para você ir para o saco. No entanto, é só ficar escondido por alguns instantes para se recuperar. Caso sua perícia seja medíocre e não conseguir evitar o pior, quando o jogador morre o game oferece um desfibrilador, mas para ressuscitar é preciso repetir a sequencia de movimentos corretamente. Senão…

GAMECOIN - RAGE 3

A exploração de cenários se resume a procurar por itens que podem ser revendidos, no mais o caminho pré-definido o leva ao destino. Para quem gosta de mundo aberto é um tanto decepcionante, mas quando se está em corredores apertados, sujos e repletos de quinas e doidões à espreita a tensão recompensa.

Graficamente o game oferece cenários bem acabados e paisagens desoladoras. O problema é que renderização é demorada. Muitas vezes, quando se gira a visão rapidamente é possível ver as texturas se completando. Num PC de configuração modesta é até aceitável, mas num PlayStation 3! Como assim, parece mais um port feito nas coxas. Bom, como se trata de uma produção da Bethesda, que sempre deixa uns bugs nas versões para consoles, a gente nem liga. Estranho se fosse o contrário!

GAMECOIN - RAGE 4

Veredito Top Jogos PS3

Bom, mas apesar desses problemas e limitações, Rage conquista o jogador pelo conjunto da obra. Os cenários pós-apocalípticos, os personagens no melhor estilo Mad Max, as falas engraçadas e a boa e velha imersão dos games de tiro da id fazem com que Rage seja um belo FPS e por isso entrou na lista Top Jogos PS3. O título é uma fuga aos games burocráticos da atualidade, em que se exige desempenho de executivo de multinacional. Em Rage, se faltar munição, dê porrada, e continue em frente. Arremesse bumerangues com lâminas, só para assistir a decapitação de um doidão. Formidável como qualquer edição de Wolfenstein ou Doom!