As vantagens dos games em episódios

GAMECOIN - LIFE IS STRANGE

Marcelo Iglesias

Volta e meia, a indústria cria novas modalidades de comercializar e viabilizar produções. O formato interessante é o dos games divididos em episódios, como The Walking Dead, da Telltale Games, que foi um dos pioneiros desse segmento. A receita funcionou e a Telltale ainda colocou no mercado uma segunda temporada da série de zumbis, e apostou em The Wolf Amoung Us, que seguiu o mesmo conceito de episódios, para um RPG de estilo aponte e clique.

Considerado como um recurso para angariar fundos para estúdios de pequeno porte, uma vez que o valor dos primeiros episódios custearia o restante da produção, a prática também chamou atenção de grandes selos como a Capcom. O estúdio japonês lançou no início do ano Resident Evil Revelations 2, dividido em episódios. E mais recentemente a Dontnod Entertainment produziu Life is Strange, também fracionado em capítulos, que tem distribuição a cargo da Square Enix.

GAMECOIN - RESIDENT EVIL REVELATIONS 2

Se para os estúdios o formato permite capitalizar a produção ainda incompleta, e também manter um título em evidência por muito mais tempo que um lançamento convencional, para o consumidor esse modelo também tem suas vantagens. Como os preços dos capítulos de estreia são muito mais baratos que um produção convencional, podendo custar menos de 20% de um lançamento comum, o jogador tem a opção de experimentar o game e tirar suas conclusões se compensa continuar adquirindo os demais episódios.

Caso seja interessante, é possível garantir toda a coleção, já que as distribuidoras sempre oferecem a opção de um “pacotão”, que inclusive têm valor promocional, se comparado a cada capítulo comprado de maneira avulsa. Por outro lado, se o consumidor não gostar do título, o prejuízo será menor.

Fogo cruzado

Outra produção da Telltale, Tales From The Borderlands, foi publicada este ano seguindo o mesmo padrão de seus demais jogos. O game se passa no universo da série de tiro Borderlands, mas com foco na interação entre os personagens. Ou seja, se estrutura nas relações entre o protagonista e os demais personagens da trama, sendo que a postura do jogador poderá determinar uma relação de companheirismo ou antagonismo e adventos futuros.

Tales from the Borderlands_20150317234625

O jogador assume o papel de Rhys, funcionário da Hyperion, uma das empresas que exploram o planeta Pandora. Rhys se mete em algumas enrascadas e o jogador precisa utilizar de bastante diálogo para se safar. O game foi dividido em cinco episódios, todos já publicados. Para quem nunca jogou nenhum título da Telltale, vale a pena apostar primeiramente no primeiro episódio para saber se o estilo do jogo agrada. O mesmo é válido para Life is Strange, que coloca o jogador na pele de uma estudante que presencia um assassinato.

Já Resident Evil Revelations 2 é um clássico game de Survival Horror, com tiroteios, monstros bizarros e todas aberrações características da série. Todos estes títulos podem ser encontrados para PC, PlayStation 4, PS3, Xbox One e X360, vendidos via download. Tales From The Borderlands e The Walking Dead ainda podem ser baixados, em capítulos, para iOS e Android.

[bws_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.