Wolfenstein Youngblood – As meninas superpoderosas de B.J.

Marcelo Jabulas | Redação GameCoin – Heroínas femininas eram personagens exóticas na indústria do entretenimento. Elen Ripley e Sarah Connor precisaram lutar contra aliens e robôs do futuro para fazer frente aos grandalhões sem camisa do cinema no anos 1980. Nos games, as heroínas sempre tiveram uma aparacição desproporcianal aos mocinhos. Carmen Sandiego e Lara Croft basicamente foram as únicas protagonistas com expressividade no milênio passado.

Mas nos últimos anos, a balança passou a ficar mais equilibrada e elas passaram a assumir a narrativa de filmes, livros e games. Só para ficarmos nos games, as mocinhas estrelaram títulos como Alien Isolation, Hellblade Senua’s Sacrifice, Horizon Zero Dawn e Unchated: Lost Legacy são alguns exemplos. Mas a turma da Bethesta resolveu colocar não só uma, mas duas power girls de uma só vez em Wolfenstein: Youngblood.

A história

O game segue a cronologia da franquia e se passa menos de 20 anos após Wolfenstein: The New Colossus, quando B.J. Blazkowicz consegue derrotar os nazistas nos Estados Unidos. Ambientado nos anos 1980, o game apresenta as gêmeas de B.J. e Anya: Sophie e Jessica. Uma morena e outra loira. A primeira é mais delicada e calculista. A segunda é durona e explosiva. Juntas, elas saem em busca de Blazko que desapareceu. O último rastro do velho soldado foi encontrado em Paris. E é no que sobrou da Cidade Luz que a história acontece.

Youngblood também inova ao aplicar campanha cooperativa. O jogador pode jogar sozinho (com auxílio da máquina) ou como outro jogador, via rede. Jogar com um amigo pode facilitar as coisas, pois as irmãs podem salvar uma as outras, quando feridas, assim como compartilhar e energia das armaduras.

Para quem não se lembra ou sabia, no final de The New Order, Blazko teve sua coluna quebrada e ficou paraplégico. Ele só conseguiu recuperar os movimentos das pernas graças a uma armadura que pertencia à líder da resistência em The New Colossus. Agora as gêmeas também recebem o traje de combate e parte para cima dos nazistas em território francês.

Vida a dois

O modo cooperativo torna o game menos solitário, afinal as duas irmãs falam pelos cotovelos o tempo todo. Elas xingam, discutem, elogiam a si mesmas e sempre demonstram medo. Afinal, são adolescentes que, mesmo treinadas pelos pais guerrilheiros, ainda são meninas descobrindo o mundo. Mas ao invés de um jeans surrado o polainas, elas usam uma roupa de metal e colecionam metralhadoras.

A escolha das personagens não oferecem grandes alterações na estrutura do jogo. O jogador, ao selecionar entre Jess ou Soph, pode escolher os atributos que cada uma terá. O que não muda é a arma inicial. Sophie tem um rifle de precisão e Jessica uma escopeta. São os elementos que identificam seus traços de personalidade.

Mas não se preocupe se isso irá prejudicar sua eficiência em combate. Logo na primeira missão é possível que a irmãs adquiram as mesmas armas, tomadas dos nazistas mortos.

Evolução do personagem

Desde que a Bethesda reiniciou a série em The New Order, o jogador pode desbloquear habilidades de seu personagem. No game, esse mecanismo está mais sofisticado e o jogador acumula não apenas pontos de experiência que podem sem convertidos novos golpes e truque, mas também acumula dinheiro.

Quem é acostumado com a série sabe que é fundamental recolher pontos de saúde, armadura e munição dos soldados caídos. Agora também há moedas. Essa grana serve para comparar melhoria para armas, como miras, coronhas, carregadores estendidos e outras minudências bélicas. E uma das grandes críticas do game é justamente que a Bethesda incluiu microtransações no game. O jogador pode comprar créditos para melhorar seu equipamento.

A campanha

Youngblood segue o modelo trivial dos jogos de tiro em primeira pessoa (FPS). Cenários compostos por corredores, cômodos e vielas, que basicamente ordenam o caminho do jogador, num percurso linear. No entanto, o game é repleto de locais escondidos, que escondem itens colecionáveis e recursos de sobrevivência.

As primeiras missões têm função tutorial e ambientam o jogador na trama. Depois que as irmãs chegam a Paris, é possível escolher as missões da maneira que o jogador (ou jogadores) desejar.

Palavra final

Youngblood aposta em novos recursos de jogabilidade como a campanha cooperativa, compras internas e escolha de missões. Mesmo assim, ele segue fiel ao modelo de um game de tiro frenético, com incontáveis inimigos pipocam na tela. Tudo salpicado pela peculiar violência da franquia.

Mini ficha GameCoin:
Wolfenstein: Youngblood

Estilo: Tiro Co-op
Estúdio: Machine Games e Arkane Studios
Distribuidora: Bethesda Softworks
Modo On-line: Sim
Idioma: Áudio, legendas e menus em português
Disponível: PC, PS4 e XONE
Preço Médio: R$ 115

E quanto vale o show?

Enredo: 4
Gráficos: 4
Jogabilidade: 4
Desafio: 4
Custo/Benefício: 5
TOTAL: 21 gamecoins

Tabela GameCoin de classificação

00 a 03 gamecoins: Péssimo
04 a 07 gamecoins: Muito ruim
08 a 11 gamecoins: Ruim
12 a 15 gamecoins: Regular
16 a 19 gamecoins: Bom
20 a 23 gamecoins: Muito bom
24 a 25 gamecoins: Ótimo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.