Oldies – Quatro games da serie Tomb Raider

GAMECOIN - RISE OF TOMB RAIDER

Redação GameCoin

Prestes a completar 20 anos de história este ano, Tomb Raider não envelhece. E a cada edição as aventuras de Lara Croft evoluem consideravelmente. Os dois últimos episódios (Tomb Raider e Rise of Tomb Raider), sob a batuta da Square Enix, fazem parte da nova fase da franquia, em que Lara ressurge menos estereotipada. Mas isso não significa que os antigos games da série sejam relegados ao esquecimento. Selecionamos quatro episódios que merecem um lugar na prateleira de jogos. Confira:

Tomb Raider (1996)

GAMECOIN TOMB RAIDER 1

Com a proposta de criar um game de ação, tendo como protagonista uma mulher, a Eidos ganhou atenção da mídia. Com ótima jogabilidade e gráficos tridimensionais, o Tomb Raider, desenvolvido pela Core Design, de estreia da serie primou por trazer ótimo conteúdo e ajudou a firmar o gênero de Ação 3D. O enredo também era inovador, uma jovem aristocrata, que não se contentava em viver como uma madame e percorre o mundo na busca de tesouros arqueológicos. Em 2007, o game foi relançado com a chancela Aniversary, com gráficos aprimorados e inclusive conta com versão para iOS.

Tomb Raider 2 (1997)

GAMECOIN TOMB RAIDER 112

O segundo título da série não demorou mais que um ano para chegar ao mercado. Embalado pelo sucesso da edição de estreia, a Eidos e a Core Design, correram para construir uma nova aventura para a Lara Croft. Apesar de ser um pouco repetitivo e não trazer novidades, teve boa aceitação, por contar com evoluções gráficas. Neste episódio Lara sai em busca da Adaga de Xian, uma relíquia com poderes místicos. Com missões espalhadas na Inglaterra, Tibete, China e até mesmo em Veneza, ajudou a consolidar a personagem como ídolo pop.

Tomb Raider Legend (2006)

GAMECOIN TOMB RAIDER 12

Com a responsabilidade de alavancar a franquia que sofreu duras críticas, após a publicação de Tomb Raider: Angel of Darkness, Legend tinha como missão resgatar a essência dos primeiros títulos da série. Com qualidade gráfica, com direito a efeitos de luz, sombra e fumaça que conferiam um ar mais realista, o game pecava por não evoluir na aparência da personagem. Não que fosse mal desenhada, mas Lara mantinha aquele semblante de boneca de plástico. Mesmo assim, trata-se de um dos melhores títulos da série.

Tomb Raider: Underworld (2008)

GAMECOIN TOMB RAIDER 2

O último episódio da série, antes do reboot, é um game que merece espaço na prateleira de jogos. Com gráficos excelentes, no qual a Crystal Dynamics teve uma preocupação, com detalhes como a sujeira empregada no corpo da protagonista, quando ela se esfrega em paredes, assim como as feições de esforço, são mimos para os gamers. Apesar de manter o padrão de jogabilidade inalterado, Tomb Raider: Underworld é um ótimo game, pois com bons quebra-cabeças e movimentos complexos.