Primeiras impressões de The Evil Within

GAMECOIN - THE EVIL WITHIN 1
Redação Gamecoin
The Evil Within acabou de ser lançado e o Gamecoin já teve seu primeiro contato com o game de survival horror da Bethesda. Como já era de se esperar o título tem clara inspiração nas séries Resident Evil e Silent Hill. E não poderia ser diferente, uma vez que Shinji Mikami, responsável pelo primeiro episódio da franquia da Capcom, tocou o projeto Tango Gameworks. O título coloca o jogador na pele de um detetive, que junto com outros dois colegas, vai dar reforço em um chamado num hospício. Lá a equipe encontra um cenário estranho, várias viaturas e nenhum policial. Dentro do prédio, diversos cadáveres e rastros de sangue. Daí, já é possível saber que as coisas irão ficar ainda pior.
GAMECOIN - THE EVIL WITHIN
Ao examinar as câmeras de segurança o protagonista vê uma cena sobrenatural de uma figura se teleportando pelo corredor, matando os tiras. Em seguida, esse ser olha para a câmera e surge atrás do detetive com um punhal. Na cena seguinte, o jogador está preso pelos pês de ponta cabeça. Um cara que lembra o “Carrasco” de PitFighter esta dilacerando alguns corpos ao som da Suíte Nº3 de Bach. Nessa hora, Seven: Os Sete Crimes Capitais, O Massacre da Serra Elétrica, dentre outras bizarrices vêm à cabeça e dá uma mostra do que o game tem para mostrar. Bom, daqui em diante a gente vai parar para não entregar a paçoca.
Graficamente, o título agrada bastante, com bons efeitos de luzes, sombras, água, vapores e fumaça. As jorros de sangue e vísceras são a cerja do bolo. A rotação de câmera permite ao jogador poder examinar os cenários e o capricho e sadismo dos designers. O game abusa de elementos perturbadores, como máscaras, cenários escuros, correntes e até mesmo música erudita para criar uma atmosfera aterrorizante.
GAMECOIN - THE EVIL WITHIN 2
Por outro lado a movimentação do personagem não é a das mais naturais, mas longe de parecer com o andar quadrado do Batman. O segredo é ser furtivo, pois o jogador não irá enfrentar vagabundos viciados, mas seres macabros e coisas inexplicáveis. Excelente para jogar de madrugada.
The Evil Within está disponível para PC, PlayStation 4, PS3, Xbox One e X360, em disco ou formato digital. As versões para consoles têm preço sugerido de R$ 199.

[bws_related_posts]

One Reply to “Primeiras impressões de The Evil Within”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.