Mega Man 11 é desafiador e moderno, sem abrir mão da identidade

Curtiu? Então compartilhe este post!

Marcelo Jabulas | Redação GameCoin – A geração 8 bits criou heróis memoráveis como Super Mario, Donkey Kong, Billy e Jimmy Lee, Alex Kidd, dentre muitos outros. Mas poucos são tão carismáticos e cruéis ao mesmo tempo que Mega Man. O menino robô da Capcom é protagonista de uma das séries mais populares e também mais desafiadoras da velha guarda dos games. Agora ele está de volta em Mega Man 11, que chega com belos gráficos, novos recursos, mas sem abrir mão do elevado nível de dificuldade. Trata-se de uma estratégia parecida com que a Sega fez recentemente com Sonic, apesar de o porco-espinho ser mais presente no cenário gamer.




A saga de Mega Man se constrói num entrevero entre os cientistas Dr. Wily e Dr. Light. O primeiro quer dominar o mundo com sua horda de robôs malignos, enquanto o segundo quer salvar a humanidade com a ajuda do robozinho azul, que porta o canhão Mega Buster preso ao braço.

Dificuldade

Um dos pontos altos da franquia sempre foi o nível elevado de dificuldade. Para se ter uma ideia, o primeiro Mega Man, publicado em 1987, não contava com opção de continuação caso as vidas se findassem. Ou seja, era preciso começar tudo de novo. E ele também não oferecia o recurso Password (introduzido nos games seguintes), que era um sistema de códigos gerados ao final de cada estágio para que o jogador pudesse continuar a campanha posteriormente.

Visualmente o game é muito bonitinho, gráficos em alta definição e efeitos de luz e sombras que valorizam o acabamento. Já o protagonista foi desenhado com um nível de detalhamento fiel às artes, ilustrações e animações da série, bem diferente de seus primórdios.

Gameplay

Em Mega Man 11, a jogabilidade segue como há 30 anos, mantendo o padrão de visão 2D, mas com fundos dinâmicos que dão um ar de sofisticação à produção.

Basicamente o jogador deve correr, saltar e atirar, com nos demais games da série. Mas não é tão simples, como pode soar a leitura. São dezenas de inimigos que pipocam na tela, cada um com um tipo de ataque. Assim, saber o tempo certo dos saltos, esquivas e disparos é fundamental para chegar ao chefe de fase sem muitos danos sofridos.

Power Gear

Uma das novidades do jogo é o recurso Power Gear. Trata-se de uma barra com duas engrenagens que podem ser utilizadas para dar mais velocidade ou poder de fogo ao canhão. Esses recursos vão se recarregando durante o game, assim como a barra de energia dos diversos trajes que o protagonista coleciona ao derrotar os chefes de fase.

Chefes

E por falar em chefões, o game conta com inimigos titânicos e difíceis de serem abatidos. Como é de praxe na série, o jogador tem a liberdade de escolher qual vilão irá enfrentar. A questão é que para cada vilão há uma arma (de outro vilão) que facilita o trabalho jogador.

Daí o segredo é descobrir qual é chefão mais fácil de ser abatido como Mega Buster e qual vilão sua arma especial tem melhor efeito.

Veredito

Mega Man 11 é um game romântico, desenhado para quem se dedicou muitos dias da infância para tentar vencer a horda de Wily no NES ou no Super Nintendo. Apesar de seu visual inocente, é um game complexo. Cheio de pegadinhas, armadilhas e inimigos aparentemente inofensivos, mas que drenam os poderes do jogador e furtam vidas. Jogar Mega Man 11 é uma delícia, mas exige dedicação.

Mini ficha GameCoin:
Mega Man 11

Estilo: Construção
Estúdio: Capcom
Distribuidora: Capcom
Modo On-line: Não
Idioma: Legendas e menus em português
Disponível: PC, PS3, Xbox One e Switch
Preço Médio: R$ 150

E quanto vale o show?

Enredo: 4
Gráficos: 4
Jogabilidade: 4
Desafio: 5
Custo/Benefício: 3
TOTAL: 22 gamecoins

Tabela GameCoin de classificação

00 a 03 gamecoins: Péssimo
04 a 07 gamecoins: Muito ruim
08 a 11 gamecoins: Ruim
12 a 15 gamecoins: Regular
16 a 19 gamecoins: Bom
20 a 23 gamecoins: Muito bom
24 a 25 gamecoins: Ótimo

Curtiu? Então compartilhe este post!