Nintendo Wii U “oficial” custará R$ 1.900 no Brasil

B009AGXH64hardware[1]

Depois que a Sony anunciou o valor acintoso de R$ 4 mil por um PlayStation 4, a Nintendo se encorajou a lançar oficialmente o Wii U no mercado brasileiro, por uma “ninharia” de R$ 1.899, a partir do dia 26 de novembro. Trata-se do preço mais alto cobrado no mundo todo. A Big N fez um anúncio seco e sem mais delongas para justificar porque o videogame custará três vezes mais do que é cobrado no mercado canadense, onde ele custa o equivalente a R$ 650.

Junto com o aparelho e seu joystick, que é um híbrido de manete e tablet, o consumidor também levará para casa o game “New Super Mario Bros U” e o conteúdo extra “New Super Lugi U”. Tão caro quanto o console, os games para o equipamento custarão entre R$ 180 e R$ 200. A versão oficial terá memória flash de 32 GB.

O que chama atenção é que o anúncio foi feito pouco tempo depois que presidente da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime, veio a público afirmar que o Brasil não teria capacidade para fabricar o console. A relação da Nintendo com o mercado brasileiro nunca foi estável. Na década de 1990 a marca licenciou a Gradiente para distribuir os consoles NES, Super NES e Nintendo 64, e não teve o retorno esperado. Logo após o lançamento do Wii, a marca publicou um balanço em que atacava a falta de fiscalização contra a pirataria no Brasil, colocando o país como um dos principais consumidores de jogos pirateados.

Sobre o Wii U

O Wii U é o sucessor do Wii, e foi lançado em dezembro do ano passado. Em um ano de mercado ele acumula mais de quatro milhões de unidades vendidas em todo o mundo. O console tem como principal destaque seu controle em formato de tablet, com tela sensível ao toque. O visor serve como tela auxiliar, para acessar menus, mapas, como videogame portátil, e até mesmo serve como módulo auxiliar em jogos que exigem movimentos corporais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.