Preview: Jogamos o beta de The Division

GAMECOIN - THE DIVISION

Marcelo Iglesias | Redação GameCoin

A Ubisoft tem apostado alto em Tom Clancy`s: The Division, game que transforma Nova York numa cidade sem ordem, assolada por uma epidemia, após o um Black Friday, num futuro não muito distante. O estúdio disponibilizou entre os dias 29 e 31 de janeiro a versão beta (edição reduzida para testes) aos consumidores que adquiriram o game na pré-venda e para convidados. E a primeira impressão foi bastante positiva.

The Division é uma produção ambiciosa, que une ação, RPG, partidas multiplayer e um gigantesco e detalhado mapa de Manhattan, com direito a locações famosas como Madson Square Garden, Times Square e outros logradouros da Big Apple. Com versões para PC, PS4 e Xbox One, a beta confirmou o esmero gráfico mostrado nos vídeos promocionais da empresa francesa. No entanto, algumas texturas ficaram aquém do que se esperava, mas que não chegam a comprometer.

Com visão em terceira pessoa, o game toma de empréstimo vários elementos das produções da Ubisoft, é fácil perceber alguns ingredientes de jogabilidade de Watch Dogs, Splinter Cell e até mesmo Assassin`s Creed. No entanto, promete ir além, já que foca num universo multiplayer, com a disponibilização constante de novos conteúdos e desafios como já acontece em títulos como Grand Theft Auto V e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.

Nesse ambiente vasto, o jogador tem a liberdade de dar a cara que quiser ao seu personagem, como nos RPG`s da Bethesda (Fallout e The Elder Scrolls). Além disso, o jogador terá contanto com uma enormidade de conteúdos, que vão desde itens de vestimenta, para refinar a indumentária do personagem, assim como acessórios para armamentos e traquitanas que podem ser revendidas nos pontos de comércio.

Combates frenéticos

Um ponto que chamou a atenção durante o teste da beta de Tom Clancy`s: The Division foi a mecânica de combate. O game tem tiroteios intensos e difíceis, que reproduzem com fidelidade os coices dos disparos que comprometem a pontaria, assim como os diferentes ruídos de uma mesma arma, quando disparada num ambiente aberto e em lugares fechados.

Detalhe para a mira automática que funciona apenas como referência aos oponentes já avistados pelo jogador. Não adianta fechar a mira de ombro e deixar que o videogame faça o resto, pois os oponentes, mesmos os NPC`s (personagens controlados pela máquina) têm boa inteligência artificial e não ficam parados esperando que a bala o acerte. Muito pelo contrário, eles são capazes de atrair a atenção do jogador para que um segundo tente atacar de surpresa.

Ou seja, Tom Clancy’s:  é um game que promete centenas de horas de diversão, tanto para quem é habitué dos jogos em rede, assim como para os solitários que não abrem mão de suas carreiras solo. Além disso, é uma ótima oportunidade para conhecer Manhattan sem sair do sofá. A data de lançamento do game está agendada para 8 de março. A versão para PC tem preço de R$ 130 na Steam, enquanto as edições para PS4 e Xbox One partem de R$ 200 e podem chegar à R$ 270, na versão Gold.