Samsung Odyssey descubra se ele é o melhor notebook gamer do mercado

Marcelo Jabulas | Redação GameCoin – Games eletrônicos nunca foi um hobby barato. Montar um PC para games com pode ultrapassar a casa dos R$ 5 mil facilmente, uma vez que são máquinas que demandam placas de vídeo, processadores e monitores de alta performance, assim como componentes com o fontes robustas, memórias de capacidade elevada e sistema de refrigeração parrudo para não deixar que nada “derreta” lá dentro.




O problema é que essas máquinas que rodam games com qualidade de vídeo de alta definição e com velocidades de processamento absurdas geralmente ficam estacionadas num canto da casa. Carregar o trambolho dá trabalho e sempre há o risco de dano. Uma opção para se ter boa performance nos games e com mobilidade são os notebooks. No entanto, nem todos os títulos (principalmente os mais modernos) rodam em máquinas convencionais. E quando rodam esquentam muito e o desempenho nem sempre é satisfatório.

Daí os notebook gamers surgem como uma solução eficaz para quem busca performance elevada e mobilidade. Testamos o Samsung Odyssey (nome que remete ao console da Phillips dos anos 1970), que foi desenvolvido justamente para games. Com uma configuração que não faz feio diante de um desktop, a máquina é equipada com processador Intel Core i7 de 2,8 GHz, 8 GB de RAM, HD de 1TB e uma poderosa placa de vídeo Nvidia GeForce GTX 1050 de 4 GB.

Cuca fresca

Com monitor de 15,6 polegadas capaz de exibir gráficos em Full HD o grande destaque do Odyssey é seu sistema de ventilação que consegue manter a temperatura estável mesmo quando se exige a máquina ao máximo. A solução é até muito simples.

A Samsung aplicou um tela batizada de Hexaflow, como se fosse um exaustor de cozinha. Essa tela permite que as ventoinhas suguem o ar frio para circular dentro da máquina e empurrar o ar quente para saída abaixo do monitor. A tela ainda tem remoção fácil, o que facilita upgrades como a substituição dos pentes de memória, assim como a troca do HD por uma unidade sólida SSD.

Como toda máquina gamer que se preze, o Odyssey é espalhafatoso, tem uma grande logo no tampo do monitor que reflete cor vermelha. Tonalidade que se repete no teclado e no touchpad. Para ficar impecável, só se tivesse um SSD e pelo menos 16 GB de RAM, mas aí o preço da brincadeira seria muito além dos nada modestos R$ 5.200.

Concorrentes do Samsung Odyssey

DELL Inspiron 15 Gaming – R$ 3.898
A Dell tem experiência no segmento gamer, e por muito tempo ofereceu a linha Alienware. O Inspiron i5 Gaming surge como uma opção mais acessível para quem quer rodar seus games onde quer que vá. Apesar de contar com processador menos robusto (Intel Core i5), ele oferece a mesma placa GeForce GTX 1050 com 4 GB, HD de 1 TB e 8 GB de RAM.

Acer Predator Helios 300 – R$ 8.999
A Acer não poupou gastos (mas quem vai pagar é o consumidor) com o poderoso Predator Helios 300, que custa assustadores R$ 9 mil. Mas trata-se de um notebook muito robusto, dotado de um processador Intel Core i7, placa de vídio Nvidia GeForce GTX 1060, com 6 GB, HD de 2 TB e gordos 32 GB de RAM. Ela ainda oferece sistema de áudio Dolby e Wi-Fi de alto desempenho.

HP omen 17-an053nr – US$ 1.699 (R$ 5.474)
A HP entrou no segmento gamer há quatro anos, mas ainda não oferece seus produtos no Brasil. A linha OMEN conta com diversas versões, com preços entre US$ 750 e US$ 1.700. A versão mais poderosa é a 17-an053nr, que conta com processador i7, placa gráfica GeForce GTX 1070, com 8 GB e suporte 4K, SSD de 256 GB, 32 GB de RAM. Por aqui, não sairia por menos de R$ 13 mil.

Games testados no Samsung Odyssey

Project CARS 2
Um dos melhores simuladores da atualidade chegou em setembro com gráficos espetaculares e física realista. No Odyssey o game rodou em sua configuração visual máxima, com todos os filtros ativados, exibindo excelente texturas em sem perda de troca de quadros em momentos com grandes volumes carros na mesma cena. Esquentou muito, mas também resfriou muito rápido.

Forza Motorsport 7
Game responsável por levar o Xbox One X ao seu limite visual. Forza 7 é o jogo de corrida com os melhores gráficos da atualidade. Nos testes, foi possível ir ao limite do que máquina oferecia. Em Full HD ele não registrou perda de performance. O game permitia ir a até 3K. Nessa configuração houve queda de troca de quadros por segundo (FPS), mas sem percepção de melhoria gráfica, já que extrapolava a capacidade do aparelho.

Wolfenstein II: The New Colossus
O terceiro título da atual fase da franquia (isso mesmo são três jogos) chegou no finzinho de outubro. Nos testes no PS4, ele exibiu bons gráficos em Full HD. Já no teste com o Oydssey, elevamos a configuração visual ao máximo e a máquina não declinou. A qualidade visual e troca de quadros por segundo (FPS) se manteve estável quando pipocavam personagens na tela.

Doom
O primeiro teste que fizemos em Doom foi no PS4. E a impressão que tivemos é que o console iria derreter de tanto que o game exigia da máquina. Nos testes com o Odyssey elevamos qualidade gráfica ao máximo que ela permitia e testamos por pelo menos duas horas. A máquina esquentou muito, mas após fechar o aplicativo, a temperatura se normalizou em poucos minutos.

Dark Souls II: Scholar of the First Sin
Apesar de veterano, Dark Souls II castigou um HP equipado com processador AMD A4 (com vídeo integrado) e 6GB de RAM, o que acabou nos deixando curioso de como se comportaria no Odyssey. O resultado espantou, o game rodou com grande leveza e com configuração ao máximo e não elevou muito a temperatura do processador.

Cuphead
Era como se tivéssemos jogando River Raid no Xbox One X. O espetacular game de ação, entrou no teste para que a pudéssemos fazer o review dele, que foi publicado em dezembro.

Veredito

O Samsung Odyssey é uma excelente máquina, oferece boa performance mesmo carecendo de um SSD e mais memória RAM, graças ao ótimo desempenho da placa GTX e do processador i7. No entanto, é sabido que esse upgrade elevaria seu preço final ainda mais. A pergunta que fica é: Vale a pena gastar tanto num notebook. Dinheiro que permitiria montar um desktop tão ou mais poderoso? Ou então com um pouco a mais adquirir um televisor 4K e um Xbox One X? Fica a pergunta, o que você faria com esses R$ 5.200?

Leia Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.