Ruiner tem DNA sangrento da Devolver Digital

Marcelo Jabulas (@MarceloIRamos) | Redação GameCoin – A Devolver Digital é uma distribuidora de games norte-americana que ganhou notoriedade por publicar produções de estúdios independentes. Até hoje, o game mais popular de seu catálogo é o violento (e fascinante) Hotline Miami, que mesmo tendo gráficos em estilo 16 bits é extremamente sanguinário. Outro exemplo de brutalidade é o excelente Mother Russia Bleeds, com estilo beat em’ up (pancadaria) e visual retrô, mas que também carrega no “molho de tomate”. E a mais recente produção é Ruiner.




O game se difere dos demais por trazer gráficos modernos em alta definição, mas também não poupa truculência e violência explícita. Com versões para Mac, PC, PS4 e Xbox One, o título coloca o jogador numa aventura cyberpunk no final do século 21.

Enredo insolito

Na produção assinada pela Reikon Games, o jogador é um sujeito que utiliza uma máscara que faz dele uma espécie de marionete sob comando de um maníaco. A princípio ele é ordenado a assassinar o “Boss” (chefe) de um lugar chamado Paraíso. Inclusive a incursão ao paraíso serve como tutorial para a parte combativa do jogo. É quando o jogador aprende a dominar comandos, utilizar habilidades e diferentes tipos de armas que o jogo oferece.

A movimentação do personagem segue o mesmo padrão de Hotline Miami, em que é preciso usar os dois direcionais analógicos ao mesmo tempo: um para mover e outro para apontar a arma. Durante a trama, o personagem descobre que teve sua memória apagada e que seu cérebro foi reprogramado para atender aos comandos da máscara presa ao crânio.

Com visão isométrica (vista do alto, mas com perspectiva 3D, como em Diablo), trata-se de um Top Down Shooter, em que é preciso ter rápido para derrotar os inimigos que brotam na tela.

Elementos de RPG

No entanto, o game vai um pouco além da carnificina desenfreada e inclui elementos de RPG, fazendo com o jogador explore vielas da cidade de Rengkok e encontre indivíduos decadentes, com implantes robóticos. A estética lembra muito com a série Shadowrun (que originou nos jogos de mesa e depois ganhou edições para consoles e computadores).

As investigações funcionam como fio de um novelo que dão sentido as cenas de combate e prendem a atenção do jogador, que se vê impelido em seguir adiante na campanha e tentar descobrir quem realmente é na história.

Veredito

Ruiner é um game que tem o DNA da Devolver Digital. É um jogo com nível de violência elevado, mesmo que os personagens sejam miúdos na tela, há um grande excesso de sangue e brutalidade. Os combates são dinâmicos e muitas vezes a solução para sobreviver às hordas é ser frenético e não estrategista.

Apesar de muitos combates aparentarem repetitivos, o game tem uma progressão de desafios que instiga o jogador a continuar na jogatina. Isso sem contar que o enredo com elementos minimalistas como os nomes dos personagens cria um ambiente perturbador e sombrio de um futuro próximo.

Mini ficha GameCoin:
Ruiner

Estilo: Tiro com visão isométrica
Estúdio: Reikon Games
Distribuidora: Devolver Digital
Modo On-line: Não
Idioma: Legendas e menus em Português
Disponível:  MAC, PC, PS4 e XONE
Preço Médio: R$ 36 a R$ 77

E quanto vale o show?

Enredo: 3
Gráficos: 3
Jogabilidade: 3
Desafio: 4
Custo/Benefício: 3
TOTAL: 3 moedinhas

Tabela GameCoin de classificação

5 moedinhas: Excelente
4 moedinhas: Muito bom
3 moedinhas: Bom
2 moedinhas: Ruim
1 moedinha: Péssimo

Leia Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.