RiftStar Raiders: o Asteroids da atual geração de consoles

Curtiu? Então compartilhe este post!

Marcelo Jabulas (@MarceloIRamos) | Redação GameCoin – Games de naves tiveram seu auge nos anos 1980, desde o surgimento de Asteroids em 1979 os games de nave foram evoluindo com produções como Galaga, Laser Gates, Gradius, R-Type, Truxton, Astro Warrior, Darius, Star Fox e  muitos outros. Depois esses games sumiram do mapa, muito em função da popularização dos games de plataforma, posteriormente títulos com gráficos 3D, FPS, RTS e por aí vai. RiftStar Raiders, que chegou no início de fevereiro ao PS4 e na sequência para PC e Xbox One, busca resgatar aquele “jogo de navinha” da velha guarda.




A missão é salvar a humanidade de uma força alienígena (como em qualquer game do gênero). Com visão Top Down (visto de cima) o início do game é praticamente uma homenagem ao clássico Asteroids do Atari 2600, com direito a aceleração em inércia (em que a nave parece escorregar pelo cenário) e diversos asteroides para serem destruídos com os canhões da nave.O game tem nove missões, que pode parecer pouco, mas cada uma delas é enorme e com dificuldade progressiva, o que torna o game desafiador.

Visual

Graficamente RiftStar Raiders agrada. O pessoal da Climax Studios fez um bom trabalho tanto nos elementos de primeiro plano, assim como nos cenários de fundo com direito a nebulosas, planetas e demais corpos celestes. As naves também são bem desenhadas, o game permite até quatro jogadores simultâneos e cada um tem seu veículo com desenho próprio.

Jogabilidade

Como já foi dito, a movimentação da nave lembra a do clássico da Atari. O jogador deve utilizar os dois direcionais analógicos para controlar o aparelho. A alavança da esquerda permite um direcionamento mais potente. Já a alavanca da direita funciona como os fogues auxiliares de uma nave espacial convencional e ajuda a fazer manobras mais delicadas, para posicionar os canhões corretamente diante dos alvos ou para atravessar um campo minado.

A nave conta com dois tipos de disparos iniciais, um tiro de longo alcance centralizado e outro maior amplitude (como uma escopeta) mas de alcance curto. O jogador tem que ficar atento com os disparos contínuos pois o canhão pode se sobrecarregar e o jogador ficará sem condições de atirar por alguns segundos.

Outro cuidado é com a barra de energia e também com o escudo. Durante o jogo, inimigos liberam pontos de energia, escudo e também créditos que podem ser utilizados em melhorias.

Veredito

RiftStar Raiders é mais uma produção independente no meio de milhares de títulos e que fatalmente será ofuscado pelo brilho das produções AAA. No entanto é um game que oferece uma experiência que anda carente no mercado de games. Poucos games de nave foram publicados para consoles recentemente. Alguns dos raros exemplos do gênero são Ghost Blade HD, Raiden V: Director’s Cut e Super Hydorah, publicados em 2017.

O game tem preços diferentes para cada plataforma, sendo que na Steam custa R$ 34,19, Na Xbox Live sai por R$ 39 e na PSN custa exagerados R$ 61,50. Mesmo assim, para quem curte games em que o desafio está na habilidade com os controles e não em campanhas arrastadas, pode ser uma boa pedida.

Mini ficha GameCoin:
RiftStar Raiders

Estilo: Nave/Tiro
Estúdio: Climax Studios
Distribuidora: Vision Games Publishing LTD
Modo On-line: Sim
Idioma: Legendas e menus em português
Disponível: PC, PS4, e XONE
Preço Médio: de R$ 34 a R$ 62

E quanto vale o show?

Enredo: 2
Gráficos: 3
Jogabilidade: 3
Desafio: 4
Custo/Benefício: 3
TOTAL: 3 moedinhas

Tabela GameCoin de classificação

5 moedinhas: Excelente
4 moedinhas: Muito bom
3 moedinhas: Bom
2 moedinhas: Ruim
1 moedinha: Péssimo

Leia Também

Curtiu? Então compartilhe este post!