Review – Jogamos Resident Evil: Revelations remasterizado para PS4 e Xbox One

Marcelo “Jabulas” Iglesias | Redação GameCoin – Poucos estúdios são tão bons em relançar seus games como a Capcom. Dona de franquias populares há mais de 30 anos, volta e meia surge uma reedição de algum título. Resident Evil: Revelations Remastered segue essa toada. Lançado originalmente em 2012, para PC, PS3, Xbox 360, 3DS e Wii U, o game ganhou uma edição repaginada para PS4 e Xbox One.

Trata-se basicamente de uma lapidada no visual para melhorar os gráficos do game e que faz parte da estratégia da Capcom de sempre manter seu acervo disponível para os consoles atuais.

O enredo segue como em 2012, em que o game se encaixa no hiato entre os episódios 4 e 5 da série original. Jill Valentine (uma das protagonistas da série) precisa investigar o paradeiro de seu parceiro de Chris Redfield. Os sinais levam até um navio que aparenta estar à deriva.

Lá dentro, Jill e seu colega de missão, Parker, deparam com o navio praticamente abandonado, às escuras e revirado. Aos poucos, localizam vestígios de criaturas. Daí para a frente a brincadeira começa, com fases intercaladas por flashbacks. Para não ficar no mais do mesmo, o game exige que o jogador investigue corpos de zumbis e procure por itens escondidos. Para isso é necessário o usar o Genesis, uma geringonça que escaneia corpos e faz varreduras pelo cenário. As coletas de dados são algumas das obrigações jogador durante a campanha,

Gráficos e jogabilidade

Resident Evil: Revelations sempre teve bons gráficos. Apesar da estética um pouco plastificada, o visual agrada desde a versão original, com um trabalho interessante de iluminação e sombras, principalmente quando se usa lanterna. O “polimento” é praticamente imperceptível, e é mais um brinde para quem quiser experimentar o jogo sem ter que recorrer a um console veterano.

Os comandos seguem o padrão estabelecido desde Resident Evil 4 com visão em terceira pessoa, nas costas do personagem, mas com comandos de giro rápido, mira e disparo. Nada que demande mais que cinco minutos para pegar o jeito.

Modo on-line

Resident Evil: Revelations também conta com um modo de jogo on-line. Não se trata de um deathmatch (arena), mas um modo cooperativo (Raid) em que os jogadores precisam cumprir com uma missão no menor tempo possível, evitar sofrer danos e ter boa pontaria. No final, eles ganham bônus pelo desempenho, que dão acesso a novas armas, equipamentos, nível de experiência e fases. Apesar de ser um tanto limitado, não deixa de ser um conteúdo à mais para expandir o tempo de jogo.

Conclusão

Mesmo sendo uma produção que não traz nenhuma novidade (da mesma forma que os diversos games da franquia que foram reeditados) Resident Evil: Revelations é um game divertido, ele não é um shooter intenso como Resident Evil 5, mas também não é um game sádico de sobrevivência como Resident Evil (original), em que o jogador vive na miséria de armas, munição e até mesmo “tinta” para salvar o jogo.

Ou seja é um game equilibrado. Tem toda a estética da franquia, intercala diversos personagens e dá sequencia na trama repleta de conspirações, mutretas e traições.

Mini ficha GameCoin:
Resident Evil: Revelations (Remastered)

Estilo: Survival Horror
Estúdio: Capcom
Distribuidora: Capcom
Modo On-line: Sim (modo cooperativo)
Idioma: Áudio, legendas e menus em português
Disponível: PS4 e Xbox One
Preço Médio: R$ 130

E quanto vale o show?
Enredo:
3
Gráficos: 3
Jogabilidade: 4
Desafio: 4
Custo/Benefício: 4
TOTAL: 3 moedinhas

Tabela GameCoin de classificação
5 moedinhas:
Excelente
4 moedinhas: Muito bom
3 moedinhas: Bom
2 moedinhas: Ruim
1 moedinha: Péssimo

Leia Também

PUBG chega ao Xbox One, Predador em Wildlands, The Walking Dead e 30 anos Street Fighter

Redação GameCoin - Depois de muita expectativa PlayerUnknow Battlegrounds, ou PUBG, ...

Learn more

Os comentários estão fechados.