Review – Far Cry 5 é mais polêmico na propaganda que no gameplay

Curtiu? Então compartilhe este post!

Far Cry 5 tem ótimos gráficos e uma história interessante, mas ação constante se sobrepõe à trama

Marcelo Jabulas (@MarceloIRamos) | Redação GameCoin – A história de uma região rural dos Estados Unidos dominada por fanáticos de uma seita religiosa sempre será uma assunto polêmico. Afinal, não são incomuns atrocidades em nome da fé. Este foi o tema de Far Cry 5, game publicado no final de março. O título estreou com a obrigação de inovar a franquia que já dava mostras de desgaste, mesmo depois do criativo Far Cry Primal, que buscou uma nova ambientação para a série. 




O novo Far Cry manteve sua essência de jogabilidade inalterada. É um game de Tiro em Primeira Pessoa em mundo aberto, com missão principal extensa e incontáveis tarefas paralelas. Até aí, tudo igual aos demais títulos. O que muda é estruturação do jogo, divida em zonas. São áreas controladas por chefões intermediários.

Mas quem são esses chefes e pra quem trabalham? A polêmica de Far Cry 5 está aí. O game se passa no interior dos Estados Unidos, num rincão montanhoso do estado de Montana. É um território dominado por uma seita religiosa, Jardim do Éden, que tem como líder o fanático Joseph Seed. Ele e sua família pregam sua fé na base da violência.


A temática gerou uma grande expectativa sobre como seria tratado, já que se tratava de extremismo religioso e farturas de armas de fogo, justamente num momento em que a facilidade para comprar armas é colocada em xeque nos Estados Unidos. As pregações estão lá, assim com animações e cenas macabras que justificam a trama, mas o discurso acaba se perdendo na ação que toma conta da produção.

Gameplay frenético

No game, o jogador assume o papel de um policial novato que faz parte de uma diligência envidada para prender Seed e suas lideranças. Mas o plano dá errado. O jogador deve salvar sua pele e de seus colegas, feitos reféns. Para isso, é necessário desmantelar a estrutura do Jardim do Éden. O game oferece incontáveis missões dentro da campanha principal, além de tarefas paralelas e desafios, dos mais variados, como corridas de carros e aeronaves, dentre outras provas que dão melhorias ao jogador.

Arcade

Um lance legal é o modo Arcade. Trata-se um videogame dentro do jogo. Os arcades são literalmente máquinas de fliperama espalhadas pelo mapa e que abrem missões multiplayer bem estranhas. Há diversas modalidades, com direito a hanking on-line, dentre outras firulas. Nesses desafios, os jogadores podem testar suas habilidades em conjunto.

Evolução

O jogador começa a campanha como um recruta sem grande respeito em sua equipe. No entanto, é este zero a esquerda quem irá salvar comunidade de Hope County. Com o passar das missões e feitos, o jogador recebe pontos que podem ser trocados por habilidades. Procurar revistas pelo mapa (como na série Fallout) garante mais pontos.

O jogador também pode mudar de roupas. Há uma grande variedade de vestimentas. É um tanto paradoxal oferecer tantos trajes em um game de visão em primeira pessoa. Afinal, só se vê as mãos e as barras das calças. A ideia das roupas é para as partidas on-line do modo Arcade.

NPC’s

O game oferece uma infinidade de personagens controlados pelo computador (NPC’s) que podem trabalhar ao lado do jogador. Encontrar esses parceiros de combate não é difícil. A maioria deles são vítimas dos integrantes da seita. E quando salvos, se oferecem para lutar pela causa. O jogador pode recrutar até três soldados. Cada um tem habilidades especiais de combate e sobrevivência. Além disso, há NPC’s de tarimba maior, como os antigos campeões dos games de estratégia (RTS). Ao todo são nove deles, que dividem entre piloto, snipers, um cão. Há até um urso adestrado que se jogará sobre os inimigos.

Gráficos e física

Graficamente o título oferece cenários muito bem desenhados, efeitos de iluminação que simulam o comportamento dos olhos em ambientes de baixa e alta luminosidade. As texturas são muito realistas, até mesmos nos consoles sem suporte 4K, como as versões padrão de PS4 e Xbox One. Mas há efeitos que parecem ter sido feito às pressas, como as queimadas. Há até um vídeo no YouTube que comprara FC5 com Far Cry 2. E o veterano se mostra superior.

Já a física peca por pequenos detalhes, como não permitir que disparos varem tapumes, algumas armas flutuantes ou defuntos trêmulos. Mas são bugs que costumamos a fazer vista grossa e que  não tiram o brilho da produção.

Carangas e trabucos

A oferta de armas é boa, mas a disponibilidade depende do avanço da campanha. Nada diferente dos demais jogos da franquia. O jogador pode carregar quatro armas simultaneamente. Uma arma branca, e uma arma de fogo leve e outras duas de qualquer porte. O segredo é combinar armas que utilizam munições diferentes para se ter maior poder de fogo.

Far Cry 5 busca expandir ao máximo as possibilidades no jogo e inclui pilotagem de diversos veículos. São picapes, jipes, carros de passeio, quadriciclos, lanchas, caminhões, helicópteros e aviões. O manuseio é simples, inclusive das aeronaves. Estes aparelhos permitem ao jogador percorrer longas distâncias com velocidade, assim como utilizá-los em ataques com maior poder de destruição e acessar pontos onde o caminho por terra é mais perigoso.

Veredito

Far Cry 5 é um game competente em ser um jogo de tiro frenético. O jogador não pode reclamar de tédio, pois sempre há inimigos brotado no cenário. É bem diferente de FC3 e FC4, em que as áreas liberadas se tornavam pouco arriscadas. O que pesa no game é que a história acaba sendo pulverizada justamente no volume de tiroteios. Resta saber se um game com mapa tão grande receberá novos conteúdos, como acontece com Ghost Recon: Wildlands.

Mesmo assim é um game que merece figurar em qualquer coleção, mesmo daqueles que não são muito habitues de jogos tiro em mundo aberto.

Mini ficha GameCoin:
Far Cry 5

Estilo: Tiro/Mundo Aberto
Estúdio: Ubisoft
Distribuidora: Ubisoft
Modo On-line: Sim
Idioma: Áudio, legendas e menus em português
Disponível: PC, PS4 e Xbox One
Preço Médio: R$ 200

E quanto vale o show?

Enredo: 4
Gráficos: 5
Jogabilidade: 4
Desafio: 4
Custo/Benefício: 3
TOTAL:  20 gamecoins

Tabela GameCoin de classificação

00 a 03 gamecoins: Péssimo
04 a 07 gamecoins: Muito ruim
08 a 11 gamecoins: Ruim
12 a 15 gamecoins: Regular
16 a 19 gamecoins: Bom
20 a 23 gamecoins: Muito bom
24 a 25 gamecoins: Ótimo

Leia Também

Curtiu? Então compartilhe este post!