Resumão GameCoin – Far Cry 5, Battlefield 2 e outras histórias

Curtiu? Então compartilhe este post!

Redação GameCoin – Há poucas semanas do lançamento de Far Cry 5, a Ubisoft publicou um trailer com atores reais em que é mostrado um ritual de batismo da misteriosa seita que é o fio condutor da produção. No filme, os mesmos atores que participaram da captura de movimentos, dublagem e também cederam suas feições para a composição dos personagens, contracenam num rio. O vídeo causou polêmica pela frieza dos acontecimentos, em que o ritual serviu de pretexto para um acerto de contas.




Outra produção cinematográfica envolvendo o game é o anúncio do um curta-metragem, que corre em paralelo com o jogo. O selo francês publicou hoje (2) um trailer da produção e que também ajuda a entender como é que a banda toca no game.

Far Cry 5 chega ao mercado no dia 27 de março, com edições para PC, PS4 e Xbox One. No game, o jogador assume o papel de um policial que se infiltra numa área rural dos Estados Unidos dominada por uma seita religiosa. O líder espiritual é o soberano da região e seus métodos de catequizar novos fieis vão além da oratória.

O game é apontado como uma das grandes produções do ano, ao lado de God of War e Red Dead Redemption 2. Confira o trailer e tire suas conclusões!

Battlefield

BATTLEFIELD 1 CHEGA PARA PC, PS4 E XBOX ONE PARA LEVAR O JOGADOR PARA A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Battlefield 1 foi uma tacada de mestre da Electronic Arts, que conseguiu resgatar a franquia após o medíocre Battlefield Hardline. A ambientação na Primeira Guerra criou um ambiente desafiador e com limitações tecnológicas que fez do game um grande sucesso e forçou a Activision rever sua estratégia para Call of Duty. Agora o departamento de fofocas da internet anda soprando que o novo Battlefield será ambientado na Segunda Guerra Mundial da mesma forma que CoD WWII e que irá se chamar Battlefield 2 (que surpesa!).

O que se tem de oficial é que o jogo chega às lojas em outubro e terá versões para PC, PS4 e Xbox One.

Exclusivos Sony

A Sony tem sentido o impacto da porrada que levou da Microsoft com o lançamento do Xbox One X, que tem vendido bem, mesmo custando US$ 100 a mais que o PS4 Pro (valores nos Estados Unidos, obviamente). Outro golpe duro tem sido o desempenho do Switch que bateu o PS4 em dezembro com 4,5 milhões de unidades vendidas, cerca de 500 mil a mais que o aparelho da Sony.

E para tentar acalmar os ânimos de seus acionistas, a japonesa tem estufado o peito e afirmando que buscará melhorar o desempenho da divisão PlayStation e que focará na produção de exclusivos de grandes orçamentos (AAA), como God of War,  e que irá reestruturar diversas áreas como marketing e vendas ao redor do mundo.

A Sony ainda lidera o ranking de vendas com mais de 70 milhões de unidades do PS4 vendidas desde seu lançamento em dezembro de 2013, mas sabe que até o ciclo de vida o PS4 chegar ao fim continuará sendo pressionada pelo poder de processamento do Xbox One X e também pela versatilidade do Switch. É o típico anúncio de time de futebol que depois de perder no domingo, faz coletiva para anunciar estádio, contratação do Messi e Cristiano Ronaldo para adoçar a torcida.

Aniversário Switch

O Nintendo Switch completa hoje (2) um ano de mercado com bons argumentos para comemorar o primeiro aniversário. O aparelho híbrido entre console de mesa e portátil tem ajudado a Big N a se reerguer depois do desempenho do Wii U, que foi aquém do esperado.

No entanto, alguns usuários tiveram uma surpresa pouco indigesta, que foi o desaparecimento das horas jogadas dos games. O Switch conta com um recurso que registra o tempo de jogo de cada título. Por sorte o erro não afetou o progresso dos jogadores. Mesmo assim, a Nintendo já anunciou uma correção para a falha.

O Switch vendeu mais de 14 milhões de unidades apenas no ano passado. Um dos destaques do console é o game The Legend of Zelda: Breath of the Wild, apontado como melhor game de 2017.

Vida longa ao Switch e a Big N!

Leia Também

Curtiu? Então compartilhe este post!