Oldies – O calvário de Shadow Dancer: The Secret of Shinobi

 SHADOW DANCER

Muito marmanjo de hoje reclama que os games ficaram muito fáceis, em relação aos títulos dos velhos consoles das gerações 8 e 16-bit. E não deixa de ser uma verdade. Afinal, as vidas são ilimitadas, a barra de saúde regenera rapidamente e o termo “continue” desapareceu do vocabulário dos gamers. E só quando nos deparamos com um título antigo, temos a sensação que não tivemos uma infância fácil. Um excelente exemplo e “Shadow Dancer: The Secret of Shinobi”, lançado para Mega Drive, em 1989.

O game fez parte da leva inicial de jogos do recém-lançado console da Sega. Na verdade, se trata de mais uma variação da franquia “Shinobi”, em que o jogador incorpora um ninja, que precisa resgatar reféns pelo caminho, arremessar estrelinhas ou fatiar os oponentes com uma katana. No entanto, “Shadow Dancer” era extremamente difícil. O jogador iniciava a campanha com cinco vidas. Não pense que eram muitas, pois um único golpe era fatal e o levava para o início do estágio novamente. Se serve de consolo, há três continues que mantêm a chama da esperança acesa.

O bom companheiro

Para tornar a vida do guerreiro menos hercúlea, ele tinha à mão um poder especial, que poderia ser utilizado apenas uma vez e a companhia de um cão branco que, quando ordenado, partia para cima do oponente dando chance para o jogador eliminá-lo. Outro recurso interessante era o “Power Up”, uma bonificação quando se resgatava uma vítima. Além de incandescer as estrelinhas e aumentar o poder do golpe de espada também absorviam um ataque do oponente.

Com cinco fases, a impressão que se tem é que dá para chegar aos créditos rapidamente. Ledo engando, o jogo é dificílimo e os chefes de estágio são infernais. Mas há quem consiga zerar o game em menos de meia hora. No vídeo abaixo, um sujeito chega aos créditos em 26 minutos e se gaba de não ter utilizado as magias. Realmente sua performance impressiona, mas certamente demandou centenas de vidas, horas e continues.

Quem quiser jogar “Shadow Dancer” precisará de um Mega Drive e um cartucho do game, caso opte pela forma legal. Outra maneira, é por meio de emuladores e ROMs, que podem ser baixados na web, mas é considerado trambique, já que não há autorização dos autores. Perto de completar seus 25 anos de história, o game ainda é uma referência quando se fala em dificuldade extrema. Demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.