Oldies – Metal Gear, um game além de seu tempo

Curtiu? Então compartilhe este post!

Metal Gear foi responsável por projetar a carreira de Hideo Kojima

Marcelo Jabulas  (@MarceloIRamos)| Redação GameCoin – Muito tem se falado de Metal Gear Survive, mais recente produção da Konami e primeiro filho após divórcio entre a produtora e o designer Hideo Kojima. O game foi lançado há poucos dias e coleciona polêmicas como a cobrança para desbloquear segundo ponto de salvamento, supostas mensagens subliminares atacando a produtora e outros buchichos. Para quem não sabe, Kojima é criador da franquia e junto com a Konami publicaram o primeiro episódio em 1987 para MSX 2. O fim da parceira com a gigante japonesa foi conturbada, daí a expectativa em torno de MG Survive. Mas hoje vamos falar do título inaugural da série!

Metal Gear chegou ao mercado trazendo uma aventura bastante intrigante. O jogador assume o papel de um soldado de um grupo especial, Solid Snake. O agente é enviado para a África do Sul para resgatar seu colega Gray Fox, no ano de 1995. Fox tinha sido envidado para espionar uma instalação militar e acabou sendo capturado, no entanto conseguiu informar sua localização e também alertou sobre um maquinário de guerra extremamente poderoso. Agora cabe a Solid Snake salvar o colega e também descobrir que arma é essa.

Jogabilidade Stealth

O game começa com Solid Snake chegando à base por uma espécie de rio. Durante todo o game ele recebe instruções de seu superior, Big Boss. MG é um game que mistura ação estratégia e furtividade. Com visão isométrica, o game tem estrutura que lembra o clássico Castle Wolfenstein (Apple II), jogo que serviu de inspiração para Wolfenstein 3D e a franquia que se desenvolveu a partir do shooter.

Assim como no clássico do Apple II, o game de Kojima exige explorações de cenários com inimigos, armadilhas e outros desafios. Ser silencioso é fundamental no game, afinal Solid Snake tem apenas uma única vida. Ele pode até encontrar kits médicos no caminho, mas se chamar a atenção de um inimigo, fatalmente será encurralado por reforços e será eliminado.

 

Daí avançar no jogo exige paciência. No começo, Solid Snake tem apenas os punhos, para derrubar seus oponentes é preciso criar distrações, espera-los dormir ou ataca-los pelas costas. Durante a campanha, o jogador precisa encontrar cartões de acesso, encontrar armas e equipamentos que facilitam a missão.

Nintendinho

Metal Gear também ganhou uma edição para NES, pouco depois da publicação no MSX. A versão para Nintendinho tinha gráficos simplificados devido às limitações do console. Mesmo assim, mantinha a mesma estrutura da versão original. Ou seja, a mesma furtividade, escassez de recursos e um nível de dificuldade extremamente elevado.

Se no MSX o game seguia um modelo já conhecido nas produções para computadores. No NES, MG era um título muito além das produções da época. Elementos de exploração, combinação de itens, furtividade era algo que exigia muito dos jogadores habituados com games de plataforma como Super Mario Bros, Mega Man ou Contra, em que a habilidade nos comandos era mais importante que o momento certo de avançar.

Visual de Metal Gear

Graficamente Metal Gear era bastante refinado para sua época, o jogo ainda tem ótimo visual, com grande variedade de cores e nível de detalhamento elevado. Na versão para NES, os gráficos são mais rudimentares, mas ainda assim é um game com estética bastante agradável.

A movimentação é bastante fluida na versão para computador. Na edição para Nintendinho é comum o jogador agarrar nas proximidades de veículos ou arbustos. Isso pode comprometer o desempenho e deixar o jogador vulnerável a investidas.

Como jogar

Rodar a versão original para MSX não é uma tarefa das mais fáceis e baratas. Além de encontrar uma cópia do cartucho em bom estado de conservação é preciso ter bala na agulha. No Ebay, um cartucho pode custar entre US$ 180 e US$ 550. Ou seja, o valor pode superar a casa dos R$ 1.500 facilmente. Além disso, é preciso ter um MSX 2 em pleno funcionamento. No mercado de usados é possível encontrar raras unidades no Brasil em torno de R$ 900.

No entanto, a solução mais barata é a coletânea Metal Gear Solid: The Legacy Collection publicada em 2013 para PS3. O game ainda pode ser encontrado no varejo on-line com valores em torno de R$ 80. Há ainda a opção de emulador de MSX e a ROM do game que pode ser encontrado com facilidade em sites de compartilhamento.

Já a edição para NES é mais fácil de ser encontrada no mercado de usados. O cartucho foi prensado apenas na versão americana (72 pinos) e seu preço gira em torno dos R$ 90. Um NES original pode custar até R$ 700 no varejo de usados. Uma opção é apostar em consoles licencidados que pipocaram nos anos 1980, como VG-9000 da CCE, que contava com entradas tanto para cartuchos japoneses (60 pinos) e norte-americanos.

Veredito

Metal Gear é um game muito além de seu tempo e com um enredo tão brilhante que ainda é capaz de gerar novos episódios no entorno de personagens como Big Boss e Solid Snake. Para quem é fã da série é um título obrigatório e que ajuda a compreender muitos elementos de episódios mais recentes como MGS IV: Guns of the Patriots e MGS V: The Phantom of Pain. Para adeptos de games retrô é um prato cheio!

Leia Também

Curtiu? Então compartilhe este post!