Breakpoint – Terminator Live Event é legal e redime decepção do game

Marcelo Jabulas – Preciso confessar que Ghost Recon: Breakpoint se mostrou bem aquém das minhas expectativas. Talvez pelo fato de eu ser fascinado com Wildlands, o novo GR foi um pouco frustrante. Mas também preciso admitir que o conteúdo Terminator Live Event foi uma grande sacada.

Para quem sabe, trata-se de um conteúdo extra que coloca o jogador frente a frente com o exterminador T-800. Aquele cyborg do futuro que nunca se cansa de tentar acabar com a família Connor, em O Exterminador do Futuro.

Spoiler

Daqui em diante há spoiler sobre a missão. Se você quiser seguir em frente, não diga que não avisei. Nesse conteúdo, o protagonista Nomad é informado de uma mulher “selvagem” que tinha liquidado dois drones da Sentinel, exército de aluguel que luta contra os rebeldes no fictício arquipélago do game. Sua missão é encontrar informações no QG da Sentinel e descobrir para onde a mulher fora levada.

Como se trata de Ghost Recon, a missão é bastante tática. A base é bastante fortificada e não adianta bancar o Chuck Norris. É preciso encontrar um local onde há falha na segurança e invadir o perímetro, na miúda. Quem é fã de Splinter Cell sabe do que estou falando.

Migalhas de pão

Lá dentro, é preciso colher dados e seguir para próximo ponto. A “selvagem” se chama Rasa Aldwin. Vale lembrar que Breakpoint tem um mapa imenso. Tudo é longe. Assim, o ideal é ter um transporte por perto. Um helicóptero é o ideal, pois vc evita contratempo com as milícias espalhadas pelo mapa.

Para chegar a Rasa é preciso viajar por três pontos no mapa. O local onde ela é mantida sob custódia é bem fortificado. Nesse caso vale a pena abater os soldados sem alarde, como um bom sniper.

O exterminador

Ao encontrar Rasa, ela conta sobre o T-800 e sua capacidade destrutiva. E nesse momento o exterminador aparece, com direito a trilha sonora original para valorizar a cena. O problema é que o exterminador não tem a feição de Arnold Schwarzenegger.

É um tanto broxante, mas é compreensível. Afinal, quanto o ator iria cobrar apenas para botar sua carranca no game? Certamente deve ter sido um valor indigesto para os franceses da Ubisoft.

Deu ruim

Sem dizer “Hasta la vista, baby!”, ou “I’ll back!” e ser desprovido de couro capilar, fato é que o exterminador é cascudo. O jogador precisa sair fora do local junto Rasa. O problema é que além do grandalhão, os milicianos da Sentinel foram acionados para conter o exterminador e você também.

O segredo é correr para longe da zona quente, encontrar Rasa e deixar que milicianos e T-800 se matem. Depois disso, é preciso levá-la até sua oficina. Lá, Rasa de entrega o rifle MK14, arma que ela construiu, capaz de perfurar a estrutura metálica do exterminador.

Depois disso é iniciar a caçada pelos grandalhões que se multiplicaram como moscas na ilha, além das novas missões do evento.

Coletáveis

Nessas missões com o tema de O Exterminador do Futuro, o jogador adquire itens exclusivos como o óculos do primeiro exterminador, trajes de Kyle Reese, assim como as roupas punk do cyborg. Também estão na lista armas do filme e demais bugigangas.

Definitivamente, só de ouvir a música e ter que fugir do robô, com o mesmo “asterisco trancado” de Sarah Connor quando topou com grandão no sanatório, já apagou minhas mágoas com o Breakpoint. Foi tão legal como as fases do Predador e Sam Fisher (Splinter Cell) em Wildilands.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.