Atari retorna ao mercado por R$ 500

Marcelo Iglesias | Redação GameCoin – Se o amigo tem mais de 30 anos e gosta de videogames, certamente sua iniciação no mundo do joystick foi com um Atari 2600 (fabricado pela Polivox) ou em versões genéricas comercializadas pela CCE, Dynacom, ou Dactar. O aparelho que é sinônimo de videogames está de volta ao mercado brasileiro quase 30 anos após o fim de sua produção.

Relançado pela Tectoy na versão Flashback 7 (que também é vendida no exterior), o console ganhou formato compacto, mas manteve design do console original de 1977. O aparelho vem com 101 games na memória, com direito a Space InvadersAdventure, Asteroids e Missile Command. O console preservou as especificações da época como saída A/V (áudio e vídeo), áudio em mono, assim como o joystick original, com o clássico botão vermelho e direcional por alavanca.

O retorno do Atari faz parte de uma tendência de resgate de consoles antigos que começou no exterior há alguns anos e chegou ao Brasil mais recentemente. No ano passado, a Nintendo reaqueceu a onda com o anúncio do NES Classic Edition, uma versão compacta do Nintendinho, que é vendida por cerca de US$ 60 (R$ 185) nos Estados Unidos e por aqui não sai por menos de R$ 800, via importação. A própria TecToy entrou na onda e anunciou uma reedição do Mega Drive, no formato original por R$ 400 com lançamento em julho.

No entanto, para levar o novo Atari para casa é preciso abrir a carteira sem piedade. O aparelho é vendido por R$ 499, e só pode ser adquirido no site da Tectoy (www.tectoy.com.br). Segundo a fabricante, a fabricação será em escala reduzida e o aumento de volume e distribuição no varejo dependerá da aceitação do mercado. Nos EUA, onde também é comercializado o Atari Flashback 7 custa US$ 50 (R$ 154).

Games do Atari Flashback 7

O Atari Flashback 7 permite redescobrir a experiência dos primórdios dos videogames, mas infelizmente não será possível matar a saudade dos games mais famosos publicados para o console. O motivo é que o aparelho conta com apenas games produzidos pela própria Atari ou licenciados por estúdios com Activision, Taito e Namco, que criaram ou converteram games de outras plataformas para o 2600.
Dessa forma, alguns games clássicos como River Raid, H.E.R.O., Pitfall, Keystone Kapers e até mesmo Enduro, que acompanhava o kit da Polivox ficaram de fora por restrições legais.

Por outro lado, a seleção de jogos oferece alguns títulos desenhados por nomes importantes da tecnologia como por exemplo Super Breakout. O game foi desenvolvido por Steve Wozniak, parceiro de Steve Jobs na fundação da Apple. Trata-se de uma espécie de squash cibernético em que o objetivo é destruir blocos de uma parede rebatendo a bola com uma raquete.

Outro exemplo é Yar´s Revenge, de Howard Scott Warshaw. Considerado como um dos melhores programadores de sua época, em 1982, Warshaw criou o game em que o jogador assume o controle de uma vespa espacial. O nome do título é um deboche com então presidente da Atari, Ray Kassar. “Yar” é o nome do executivo de trás para frente. O programador ficou conhecido por ter criador E.T. the Extra-Terrestrial,  game que levou a pecha de ter falido a Atari. Uma das maiores injustiças da história!

[sbscrbr_form]

[bws_related_posts]